Tipos de drenagem e como fazer em quadras de areia

Existem alguns tipos de drenagem para escoar água de quadras com Piso de Areia. Esses sistemas evitam a inundação, quando utilizados com uma Areia de qualidade, e podem ser pensados de acordo com a estrutura física específica de cada local.

Ao construir do zero ou reformar, é fundamental entender qual o melhor sistema de drenagem. Afinal, com escolhas acertadas, a vida útil da quadra é prolongada.

Nesse contexto, ter acesso às informações detalhadas facilita a resolução da obra. E sabemos que conseguir entregar uma reforma que não apresente problemas após sua finalização é o desejo de todo gestor.

Neste post, você vai entender o que é a drenagem e quais os principais tipos disponíveis no mercado atualmente. Confira, ainda, quais são os problemas mais comuns na drenagem e como lidar com eles. Boa leitura!

O que é a drenagem?

A drenagem é o processo de escoamento que visa evitar o acúmulo de água no solo quando chove, por exemplo. Esse controle permite a manutenção de um cenário ideal para a continuidade das atividades esportivas.

A importância da drenagem de água

Se você conhece alguém que já estudou engenharia, pergunte sobre drenagem e talvez essa pessoa diga a palavra “hidrologia”. Essa é a disciplina que estuda os modos como tubos, canais, túneis, valas e fossos são organizados e construídos para dar destino ao volume de águas nos territórios urbanos e rurais.

O excesso de água normalmente traz uma bela dor de cabeça — afinal, pode resultar em alagamentos, erosões e até doenças. Ao observarmos o uso da drenagem urbana, por exemplo, percebemos o impacto que esse sistema tem na qualidade de vida dos cidadãos. Uma vez que se evita deslizamentos de encostas e enchentes, uma série de prejuízos é evitada, e as atividades podem seguir normalmente, apesar do período de chuva.

O conjunto de estruturas viabilizado pelo sistema de drenagem da cidade consegue canalizar o volume de água em excesso para locais em que essa água pode ser tratada e reaproveitada. Se aceitamos a ideia de que condomínios podem funcionar como pequenas cidades, então, fica claro quão vantajoso pode ser um bom sistema de escoamento.

Em quadras dos mais variados tipos de Areia, ter o sistema de drenagem certo faz com que as atividades esportivas não sejam impedidas devido a alagamentos. Além disso, ao evitar poças de água, inibe-se a reprodução de mosquitos que podem transmitir doenças, como a dengue.

Outros benefícios de uma boa drenagem

Quando se investe em uma boa drenagem de água, são obtidas melhorias em quatro pontos:

  1. o ambiental;
  2. o tecnológico;
  3. o legal e institucional;
  4. e o social.

As melhorias no âmbito social são uma realidade porque, quando são evitados alagamentos — bem como os danos que decorrem deles —, acontece um maior controle das áreas de movimentação de pessoas. O resultado disso é a prevenção de acidentes.

O aspecto legal e institucional diz respeito às normas que devem ser seguidas para garantir a excelência do sistema de drenos. Em relação à tecnologia, são observadas as ferramentas apropriadas para que o sistema de drenagem seja o melhor. Já aspecto ambiental, como o nome indica, pensa a maneira como as águas da drenagem serão aproveitadas, fortalecendo a cultura de reutilização dos recursos naturais.

Quais os principais tipos de drenagem existentes?

Quando se fala de drenagem, a escolha ideal em relação aos materiais e técnicas depende das necessidades do espaço e das condições do solo e do clima, entre outros aspectos. Por isso, é importante conhecer as possibilidades disponíveis no mercado e ponderar qual se adapta melhor à demanda que se pretende solucionar.

Confira, a seguir, os principais tipos de drenos que existem e os contextos em que eles são mais indicados.

Drenos de cano

Os drenos de cano, também chamados de tubos de dreno, são estruturas feitas PVC ou de Polietileno de Alta Densidade, flexíveis e resistentes. Muito popular, esse tipo de dreno é perfurado e enterrado, coberto com um aterro permeável. A sua vantagem é a diminuição dos processos de manutenção, além de não ocuparem espaço na superfície.

O sistema de drenagem com esse material consegue solucionar o excesso de água filtrado pelo solo. Se você precisa retirar impurezas do solo, o uso de tubos de dreno pode ser ideal.

Esse método é bastante utilizado, por exemplo, em:

  • rodovias;
  • jardins;
  • aeroportos;
  • barragens;
  • diques;
  • valas de absorção;
  • drenagem agrícola;
  • subsolos;
  • aterros.

Entre as suas vantagens, pode ser destacada a resistência a produtos químicos, o que resulta numa maior adaptabilidade para uso em diferentes tipos de solo.

Além disso, a elevada capacidade de absorção de líquidos permite que o sistema suporte grandes volumes de água. Isso acontece por conta da área de absorção do cano. O tubo de dreno é difícil de ser furado e tem excelente resistência mecânica — o que significa uma menor possibilidade de quebra depois da instalação.

Os tubos de dreno podem ser encontrados com tamanhos variados: 65, 80, 100, 170 ou 230 milímetros. Esse tipo de tubo permite a entrada da água que vem absorvida pelo solo, evitando danos estruturais que possam comprometer — de modo integral e até mesmo de modo definitivo — o projeto.

Drenos interceptores

Como o próprio nome indica, os drenos interceptores limitam o escoamento entre as terras planas e inclinadas. Dessa forma, o seu funcionamento e a sua estrutura forma são pensados para manter a qualidade da interceptação e, assim, garantir o perfeito escoamento em locais de desnível.

Dessa forma, drenos interceptores auxiliam na separação da água poluída. Além disso, sua estrutura é dividida, no que diz respeito ao nível de penetração de líquido, em totalmente penetrante ou parcialmente penetrante. Ambos são de fácil instalação, não exigindo grande regularidade de manutenção.

Para fazer um bom uso desse sistema de drenagem é necessário conhecer a estrutura do local, isto é, a sua situação geológica e condições hidrológicas. Com isso, será mais fácil fazer a divisa subterrânea, organizando a linha do fluxo de água e delimitando seus locais.

Drenos de dique

Os drenos de dique, ao contrário de outros anteriormente explicados aqui, não precisam de canos. Eles atuam como canais sem forro, construídos no solo a partir de um arado de diques. Nesses casos, a sua utilização acontece por conta da inviabilidade da aplicação de canos de dreno.

Em algumas áreas de lazer de condomínio, a estrutura subterrânea pode ser comprometida com concreto e outras tubulações. Logo, os drenos de dique, por não utilizarem mais canos, podem ser uma solução interessante.

Drenos abertos profundos

Os drenos abertos profundos conseguem remover, substancialmente, o excesso de água dos subsolos. Dessa forma, a razão de seu nome é explicada por eles tornarem viável a diminuição profunda do nível de água. Para a sua implementação, é preciso identificar um ponto estratégico para escavação e, assim, drenar toda água da superfície e do excesso no solo.

Bomba de água subterrânea

Usadas em aquíferos para baixar o nível de água, as bombas de água subterrânea são perfeitas para condições de escoamento de uma área inteira. Logo, o seu uso é apenas para locais muito específicos, o que justifica a necessidade de, geralmente, autorização do governo.

Geralmente, essas bombas de água podem ser usadas em local que oferecem uma necessidade constante de escoamento. Por exemplo, o bombeamento de água em poços artesianos. Além disso, seu uso clássico é para drenar água de enchentes.

Sistema de drenagem Espinha de Peixe

Um tipo popular e bastante comum de drenagem, principalmente em quadras esportivas, como de vôlei de areia ou de futebol, é o sistema que utiliza tubos laterais perfurados que convergem em um tubo principal. Chamado de “espinha de peixe”, pelo seu formato ser bastante parecido com o esqueleto de um peixe, o sistema é uma solução eficaz para conseguir utilizar a quadra mesmo em dias chuvosos.

Quais os problemas mais comuns na drenagem?

A instalação de tubos de drenagem deve ser pensada em conjunto com outros fatores para garantir o desvio excelente de água para outros locais. Dessa forma, apenas a instalação do sistema em si não assegura a completa absorção da água. É preciso se atentar aos principais problemas que acontecem e dizem respeito às escolhas mal pensadas. Confira, a seguir, uma seleção de situações para evitar.

Plano de drenagem inadequado

É necessário entender as especificidades de solo e estruturais do local, antes de aplicar um plano de drenagem. Afinal, nem sempre o que funciona bem no papel e na teoria, terá o mesmo efeito quando colocado no plano da realidade. Por isso, identifique as características do solo para aplicar os melhores tipos de drenagem.

Descuido com outros locais de escoamento de água

Mesmo que você tenha um sistema de drenagem de solo incrível, ele pode não conseguir atingir todas as expectativas. Isso porque pode acontecer de outros aspectos do local não favorecerem a correta distribuição de água.

Por exemplo, se calhas são instaladas de forma incorreta, ou mesmo ficam sem manutenção, o resultado é que, a depender do formato espacial do local, pode haver um alto fluxo de água desnecessário.

Acompanhe o raciocínio: calhas captam a água do telhado e evitam que a água da chuva escorra. Se as calhas não fazem bem esse serviço, a estrutura da fundação começa a absorver muita água, o que pode impactar diretamente o solo.

Terreno em declive

Há determinados terrenos, como já falamos anteriormente, que acumulam naturalmente água em excesso. É o caso de terrenos em declive. É necessário levar isso em conta para que o processo de drenagem seja, realmente, adequado, permitindo a jogabilidade em esportes de Areia, por exemplo.

Uma das soluções é o nivelamento do terreno. Além disso, pode ser construída uma estrutura chamada vala de drenagem. Ela direciona a água para um poço seco e é uma solução para utilizar em conjunto com tubos de drenagem.

Paisagismo mal planejado

Quando o jardim é mal projetado, isso favorece o acúmulo de poças de água e o sistema de drenagem pode não dar conta. Dessa forma, o que acontece é um canteiro que não foi bem planejado para absorver água e conta com espécies que acumulam e derramam muito facilmente o fluxo da chuva. Isso pode resultar em acúmulo de água na quadra de futevôlei, por exemplo.

Ainda, se o tubo de drenagem for instalado muito próximo a árvores, o problema de possíveis enchente se torna uma rotina. Isso porque, raízes das plantas podem perfurar os tubos e causar entupimento. Por isso, é preciso um estudo do solo para que esse problema não apareça a médio ou longo prazo.

 Depressões da superfície

De forma parecida com os terrenos em declive, no caso da depressão da superfície, há uma facilidade para o acúmulo de água em regiões planas do solo. Nesse sentido, a solução é o escoamento dessa água para além do terreno, ou o nivelamento dessas depressões. Com isso, você pode garantir boas condições de jogo em uma quadra para beach tennis, mesmo em dias chuvosos.

Tipo de solo

Como temos falado ao longo deste texto, é muito importante que o uso de tipos de drenagem seja pensado em conjunto com a estrutura física do local. Sobre isso, considerar o tipo de solo do terreno é algo básico e primordial. Dessa forma, você saberá o nível de absorção da água, estando preparado para escolher sistemas de escoamento mais intensos ou menos.

Existem três tipos de solo, que podem ter seus subtipos — argila, Areia e silte. O solo argiloso não drena bem a água, o arenoso é o ideal para absorver água de forma mais rápida. O último, feito de silte, é um híbrido entre argila e Areia. Logo, tem um grau de absorção menor do que a Areia, no entanto, apresentam boa penetração da passagem de água.

Conhecer os tipos de drenagem possibilita a prevenção de alagamentos e erosões na quadra. Evitar o estresse de interditar a área de lazer de um condomínio com quadra de Areia é possível com uma drenagem bem feita.

Como vimos, há sete tipos principais de drenagem de água — cano, interceptores, dique, abertos profundos, bomba de água subterrânea e espinha de peixes. Lembre-se de que uma boa drenagem também evita a reprodução de doenças e permite o uso, com qualidade, da quadra de Piso de Areia.

Você já conhecia algum desses tipos? Já teve alguma experiência desagradável com alagamentos de quadra? Compartilhe nos comentários!

Outros conteúdos

equipamentos de beach tennis que não podem faltar no seu clube